sexta-feira, 14 de março de 2008

Carta ao presidente


Era assim que eu tava pensando.
O Brasil quer mudar,crescer, pacificar,
uma justiça social que tanto alguns tentam conquistar
e se algum momento algum político conseguiu dispertar
a esperança.
O final da historia é uma lambança.
Nosso povo constanta que promessas não faltam, e
corrupção continua alta.
Eu não venho por meio dessa com protesto destrutivo.
Ao contrário,
apesar de sofrimento injusto e desnecessário.
Colapso ai,
não somos fãs de canalha.
Terra pro povo e não me venha com medalhas.
Soberania país,
De onde vêm essas idéias?
e o tal desenvolvimento econômico?
Pra mim, só a miséria
Déficit habitacional.
É favela pra todo canto.
Me lembro de uma reforma agrária,
que ia segurar ser pai no campo.
Quando você diz justo,
vem de justiça, não é?
Como vamos manter a calma se a justiça é só pa ralé?
Como você disse,
eu quero a verdade completa.
Como todos os brasileiros querem a verdade completa.
Que segurança o governo tem oferecido à sociedade
brasileira?
Alguém só pode estar de brincadeira.
Mas cá entre nós, na verdade, quer saber?
Todo brasileiro quer é mudar pra valer.
Sentimento predominante em todas as classes ainda é
Qual seria a diferença do Luiz pro José?
Eu sei,
ninguém precisa te ensinar a importância do controle
da inflação.
Mas o Brasil Solidário não apareceu aqui ainda não.
Minha mãe sempre dizia que o exemplo vem de cima
E agora Silva, você tá em cima.
Uma vida sindical bonita, ao lado dos trabalhadores.
Nunca se esqueça, ao lado dos trabalhadores.
Parece que a economia é o mal da nação,
mas ao meu ver
o mal tá na corrupção.
Não tem dinheiro pra educação, segurança, saúde então
nem se fala.
Enquanto isso neguinho tá carregando dinheiro na
mala.
As cadeias estão cheias de pretos e nordestinos como
nós.
e os verdadeiros criminosos são os que têm a voz.
Se você não sabia de nada,
entaõ não está fazendo teu trabalho direito.
Afinal de contas, você é o presidente eleito!
Falta dizer:
o sacrificio continua dos mais necessitados
que ainda andam esquecidos e colocados de lado.
O que nos move aqui é a certeza de que o Brasil
é bem maior do que isso.
quando precisar dos que querem o bem tamo aí, pronto
pro serviço.
Desculpe se eu entendi algo errado.
Mas essa aqui são as minhas palavras,
ou melhor, as palavras aqui de casa.
Família Brasileira,
honesta e trabalhadora,
como quase todas,
honesta e trabalhadora.
Sem mais delongas,
não repare o sorriso amarelo,
um abraço do ainda amigo.
Roberto,
Rio de Janeiro 14 de Março de 2008.

2 comentários:

Raissa disse...

só to comentando porque ngm comenta nessa porra
aoueaoeuaoeiaeaeoue

te deixar um poquinhu feliiz.

Deise Ximenes disse...

fiz blogger tbm meu lindo :D
deiseximenes é o nome. rss*